quinta-feira, março 27

Derrotados

Intimamente, estou usando a mais simples linguagem hoje, para mostrar que não sou nada muito além de alguém normal e derrotado como todos.
É verdade, eu escrevo as coisas sem rimas ou fantasia também. Sem beleza nenhuma, pois, não há beleza em tudo. Confiem em mim, sei bem o que é derrota. Seria conveniente não fazer esse texto e continuar me deleitando em alguns sonhos. Mas não dá, eu não quero não.

"É eu perdí, está certo, tenho que me conformar e parar de sofrer."


Quanto tempo demoramos admitirmos isso?
Sabe, as perdas são definitivamente as piores dores. Em um relacionamento, por exemplo, você ama teu parceiro(a) e ele diz te amar, mas se entrega na primeira dificuldade e te deixa.
O que isso tem de perda, você deve estar se perguntando não é?
Parece só um termino de namoro e nada mais.


Então tá, vamos falar de expectativas:
Alguém pode acreditar cegamente em suas palavras, porque, anteriormente pode ter sido iludida, mágoada, abandonada e pode estar procurando se dedicar ou estar contando com você para o futuro.
São tantos "porques" e mesmo assim não fazem muita diferença, uma vez que prevaleça só um sentimento: amor verdadeiro. Sim, você amou e perdeu!

Não pensaram, se isso te faria sofrer, se você amava mesmo. O que importa agora é que vai ter que se conformar e aí mais um porque!
Porque você não tem nada a fazer, está além da sua escolha, muito além, está nas mãos de terceiros, quartos, quintos e até sextos. Mas nunca nas suas!

Meu simplório conselho é: Não tome-se por hipócrita, não quando tudo está sendo dito as claras. Está doendo, eu sei dói em mim também, mas acredite, dizer que vai dar a volta por cima, que foi melhor assim e blábláblás, não né!
Admita para sí mesmo, não tem nada a se fazer, não vecemos a todo tempo, isso é impossivel. Ser melhor é admitir e por pior que pareça se conformar que perdeu o que amava. Se estava dentro de suas possibilidades e você mesmo assim deixou ir, desculpe-me mais é muita burrice, diga-se de passagem. Porém, se você fez tudo que pôde, feche os olhos e crie forças para resistir, mas não minta. Não para sí mesmo, porque se você o fizer, não estará mentindo de fato, estará só alimentando mais dor.

Isso tudo está bem irritante e parece bem batido também. Então só leia quando for um derrotado. Garanto, vai fazer algum sentido.
Não se envergonhe, derrota é um estado, não uma eterna condição, acredite, um dia ela chega para você!

domingo, março 23

Em dez minutos, neon

Surdos. Estavam surdos. Eles estavam rasgando-se, não que eles já não estivessem abertos, mas o faziam com descaramento, vontade de contrariar as leis da física e ocupar o mesmo espaço. A luz era só um instante, um detalhe que excitava. Cores derretidas naqueles corpos suados, dois jovens sem sexo. Contraídos, era mais de quatro e quinze ou talvez o tempo estivesse morto. Definitivamente eles pulsavam, quem eles eram afinal? Dois corpos que não se conhecem, estranhos sem rosto, duas bocas e era só. Aquele gosto enferrujado, riscado em suas linguas. Em alguns instantes pude ouvir os dentes se colidindo, eles queriam mais. Um tinha medo, era cauteloso e estranhamente parecia duvidar de suas próprias duvidas. Outro tinha pressa, tanta que sufocava-se dentro dela. Disse-lhe: Venere loucamente, erroneamente. O que eles querem de nós? Segundos de colidição, um atou as mãos do outro. O gênero esta errado eu sei, mas aprendí desde a infância a masculinizar os pronomes. Insisto, o que eles eram?

Não sei te dizer, eles se querem e não sabem. Um paradoxo sem vertentes, o mesmo paradoxo. O mesmo. Mesmo. Elas ou eles eram definitivamente um ser só se masturbando, em público. São demônios andróginos sem livre-arbítrio. São gêmeos.

A dor deles era não saber nem mesmo o que faziam, por que eles não faziam nada, só imaginavam. Um não quer nada e nem ao menos sabe que não quer, outro quer mais do que pode imaginar e mente em silêncio. Eles se odeiam e morrem de nojo, tentam entender a ausênica de sentimento. Os lábios parecem intímos e ainda parecem pré-destinados à aquele ato.
Eu tinha dito, eles não tem livre-arbítrio.
Eles são um só.
São um só.
Um só.
Só.

Dos eficazes

  • “Eu sugiro a todos os meus amigos que eles parem de ver as notícias, porque as notícias tramam para te amedrontar, para te fazer sentir pequeno e solitário...
  • Recentemente o Governo Federal lançou a campanha “Vai ter Copa” nas redes sociais. Governo e seus apoiadores imediatamente começaram a produzir artig...
  • Aquele cansaço incomum resolveu,enfim, abandonar o meu corpo. Desde a minha primeira caminhada, senti uma certa renovação. Mas será mesmo que estou curad...
  • Medo de amar? Parece absurdo, com tantos outros medos que temos que enfrentar: medo da violência, medo da inadimplência, e a não menos temida solidão, que...
  • Existe uma terra perdida, no meio do nada, chamada por muitos de Deserto Maldito. Chamam-no assim porque, apesar de lá existir várias árvores e um grande l...
  • Quem nunca teve?! E os temas são os mais diversos, dependendo do gosto (trauma) do cidadão... Os termos é muito legado à BDSM (Bondage, Dominação, Sado & M...
  • O amor é uma espécie de preconceito. A gente ama o que precisa, ama o que faz a gente se sentir bem, ama o que é conveniente. Como pode dizer que ama uma p...