sábado, novembro 29

Siamês

  • Sente isso? - Talvez.
  • Me dá dois cigarros! - Acabou, quer um café?
  • No parque tem bons ângulos. - Não.
  • Sete e oitenta. - Kerouac.
  • Ballantines acabou! - Marfim.
  • Está doce! - Garrafas cor-de-laranja.
  • Defecou aqui! - Diamantes são os melhores amigos.
  • Velas podem sumir. - Esquina triste.
  • Beijos? - Sangrou toda a noite.
  • Luzes de natal. - Medo da morte.
  • Cravos e canela. - Vadia!
  • Vistos onde? - É mentira.
  • Sapatos de couro. - Pesquisa de campo, mais tarde.
  • Ele riu! - Ele está dormindo a meses.
  • Embora. - Fútil!
  • Arranca? - Dois sorrisos.
  • Sonhei - Onde poderíamos morar além.
  • Do que está falando, hein? - No final descobri.

quarta-feira, novembro 26

Mais 24 horas.

- Estava com aqueles vadios novamente, imaginei.
- Justine, tente ser compassiva, ao menos um instante, fazem duas semanas que você não toma seus remédios. Olha o breu lá fora, não percebe, você está fodendo conosco, tudo sobre nós é um álbum de fotografias. Eu tenho estado ao seu lado, mesmo contrariado, mas eu não estou aqui? Então que diabos você quer mais!? Você está magra, seus olhos estão quase apodrecendo.
- Eu não sei, mas pense em mim. Tenho trabalhado tanto, deixei de comer para pagar aquela maldita clínica - você vendeu tudo que eu tinha, que nós tínhamos. Não faço ideia do que você coloca para dentro, deve estar entupida. Está, eu percebo.
- Não acha que sua tragédia deveria terminar? Merda! Me encare um instante, sua vadia.
- Estou indo Justine, se é isso que quer. Meu número está ao lado dos Skittles.

- Eu vou até o inferno buscar você, droga.

segunda-feira, novembro 24

REC.

- Estas cores todas são boas para seus cabelos, talvez se você escolhesse logo poderíamos comprar o lexontan e cair fora, você tem que se decidir, rápido.

Diferença é só detalhe, você corre como deve, mas não sabe porque. O programa registra farmácia, e você entra lá, consome e já era. O programa marca sonhe e então você faz. Gravação de atos por pressionamento sem indagação, você não precisa pensar quando não quer.
Requisitar não é tão importante, encontre quando quiser, droga.
Pinte o cabelo de violeta, não espere, não pense. Vá para a rua, grite e assuste os programados, só pare com essa obsessão.
Pare logo, rápido - mais rápido.

domingo, novembro 23

Toros muertos.

Morremos, vezes a nós, vezes à desconhecidos que casualmente dividem um lugar conosco no metrô. O sentido não deveria ser fonte não. Quer-se toda a vida que tem, quer-se consumir os sopros de centelha, chamas de vela.
Símbolos, números, círculos, estrelas - meios de possessão, para você marcar sua vontade em algum lugar do espaço. Não me recordo de nada mais doce que o vento sorrateiro que te surpreende. Os toros que são mortos, por motivos ineptos. Você que é morto por estatísticas. Eu que sou morto por dizer o que eu quero dizer. O que nasci para dizer. Esquecimento de intuição, de trabalho, de atenção. Perda.
Quer dizer que não diz, só um móvel no canto do antiquário - foi vivo e moldou-se, para um estado, triste.

Art - Death and Life - Gustav Klimt

sexta-feira, novembro 21

Escarlate são

Os mais belos romances, sempre terminam antes que se perceba. Os desejos de agora, do imediato, sufocam qualquer sutileza, sim, sufoca mesmo.
Doce, profundos e duradouros - parece tão empático que imaginar, é como insultar o próprio bom senso.
Pense nos solos áridos do México, em sua escaldante temperatura, os tons alaranjados que nos embriagam de abandono. Não é melhor que isso, nem um pouco, o que pensamos ser amor.
Eu gosto de falar com todos, porque falo comigo mesmo. Enquanto escrevo, me torturo por não me ouvir. Não é uma regra, só um traço ignorante.
Este verão, este sol, esta seca. É aqui que vivemos quando desejamos. Transpiro muito quando não tenho coragem de dizer que sonho com alguém. Recomendo sinceridade, mesmo que seja constrangedor.
Gosto de sentir só um tipo de calor, aquele que é gerado do atrito de minhas genitálias com a de alguém. Quanto à todo o resto, procure mais oásis - porém, cuidado com as miragens.

Dos eficazes

  • “Eu sugiro a todos os meus amigos que eles parem de ver as notícias, porque as notícias tramam para te amedrontar, para te fazer sentir pequeno e solitário...
  • Recentemente o Governo Federal lançou a campanha “Vai ter Copa” nas redes sociais. Governo e seus apoiadores imediatamente começaram a produzir artig...
  • Aquele cansaço incomum resolveu,enfim, abandonar o meu corpo. Desde a minha primeira caminhada, senti uma certa renovação. Mas será mesmo que estou curad...
  • Medo de amar? Parece absurdo, com tantos outros medos que temos que enfrentar: medo da violência, medo da inadimplência, e a não menos temida solidão, que...
  • Existe uma terra perdida, no meio do nada, chamada por muitos de Deserto Maldito. Chamam-no assim porque, apesar de lá existir várias árvores e um grande l...
  • Quem nunca teve?! E os temas são os mais diversos, dependendo do gosto (trauma) do cidadão... Os termos é muito legado à BDSM (Bondage, Dominação, Sado & M...
  • O amor é uma espécie de preconceito. A gente ama o que precisa, ama o que faz a gente se sentir bem, ama o que é conveniente. Como pode dizer que ama uma p...